Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

MENU
Logo
Quinta, 29 de julho de 2021
Publicidade
Publicidade

Coluna

Governando pelas Redes Sociais

Calculando ...

115
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O esperto Jair Bolsonaro calculou que seria maior o custo político do desgaste com seu eleitorado do que tomar uma decisão que desagradasse sua base aliada no Congresso Nacional. Por isso, via Twitter, o Presidente sentou o dedo: “Defendemos, acima de tudo, a harmonia entre os Poderes, bem como a sua autonomia. É partindo deste princípio que jogamos, desde o início, dentro das quatro linhas da Constituição Federal. Dito isso, em respeito ao povo brasileiro, vetarei o aumento do fundão eleitoral”. Assim, Bolsonaro exercita a arte de governar pelas redes sociais, agradando, acima de tudo e instantaneamente, seus fiéis seguidores. Tem parlamentar muito “pt da vida”. Paciência...

 

Governar também é a arte de pagar faturas políticas. Por isso, também via Twitter, o Presidente Bolsonaro anunciou outra decisão importantíssima: “Encaminhei ao Senado Federal mensagem na qual proponho a recondução ao cargo de Procurador-Geral da República o Sr. Antônio Augusto Aras”. Nenhuma novidade. Foi a compensação natural por não ter sido indicado para o Supremo Tribunal Federal. Bolsonaro tinha um compromisso com André Mendonça - Advogado-Geral da União, escalado para a vaga aberta pela aposentadoria de Marco Aurélio de Mello. Agora, Aras só precisa, agora, do voto de pelo menos 41 dos 81 senadores para ser reconduzido ao cargo, em setembro. Pela terceira vez, Bolsonaro ignorou a famosa lista tríplice indicada pelos procuradores do Ministério Público Federal.  

 

No caso do Fundão, como o Alerta Total antecipou, Bolsonaro tomou a decisão politicamente mais arriscada, mas que não poderia ser outra, do ponto de vista moral: confirmou que vetará o escroto Fundão Partidário de R$ 5,7 bilhões para 2022. O Presidente avaliou que o veto lhe renderia voto, pois agrada à maioria do seu eleitorado consolidado, mesmo que provoque um desgaste com o Centrão (sua pouco fiel base aliada, apenas confiável na prática do toma-lá-dá-cá, via clientelismo, patrimonialismo e corrupção). Político experiente, vereador no Rio de Janeiro e deputado federal por quase três décadas, Jair Bolsonaro tem vivência suficiente para lidar com seus semelhantes. Inclusive, parece estar dando um “troco” antecipado a muitos parlamentares que tendem a “traí-lo”, votando contra a PEC 135 (do voto impresso pela urna eletrônica).

 

Bolsonaro já tem seus focos definidos de agora em diante. Primeiro, tirar proveito da quase certa retomada da economia, com melhora no nível de emprego e apesar da inflação - que facilita a narrativa do mercado financeiro para aumentar a taxa básica de juros, a Selic, agradando aos rentistas e banqueiros de sempre. Segundo, jogar pesado no combate à corrupção - que é o calcanhar de Aquiles de seus principais adversários (e inimigos), sobretudo Luiz Inácio Lula da Silva.

 

O maior “cabo eleitoral” de Bolsonaro será uma Polícia Federal que seguirá agindo com toda liberdade, blindada de interferências políticas, para investigar, colher provas e pedir punição aos corruptos profissionais. Só nesses tempos de Covidão, a PF apura desvios de R$ 3,2 bilhões de dinheiro público, 158 prisões temporárias, 17 preventivas e 1.536 buscas, em 205 municípios de 26 UFs. Os valores apreendidos chegam a R$ 190 milhões. A PF vem pra cima de governadores e prefeitos, em parceria com a Procuradoria Geral da República. Quem comanda esse trabalho é a Subprocuradora-Geral da República Lindora Araújo - que Bolsonaro gostaria de ver como titular da PGR, mas não teve condições políticas de indicar. Optou por Aras, que não joga contra essa missão estratégica que interessa ao governo: pegar os corruptos (principalmente aqueles que são opositores naturais a Bolsonaro).

 

 

 

PF trabalhando - O Globo informa: A Polícia Federal pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que decida se o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) deve ser investigado em conjunto com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no caso da compra das vacinas Covaxin, do laboratório indiano Bharat BioNtech, representado no Brasil pela Precisa Medicamentos. O pedido foi feito em ofício encaminhado à ministra Rosa Weber na segunda-feira, assinado pelo delegado Leopoldo Soares Lacerda, chefe do Serviço de Inquéritos (Sinq), unidade responsável pelas investigações contra políticos com foro privilegiado. O chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, havia mandado um pedido ao Ministério da Justiça para investigar o congressista por possível denunciação caluniosa ao acusar Bolsonaro da prática de prevaricação por suposta omissão ao não tomar providências quando comunicado sobre possíveis irregularidades na compra dos imunizantes.

 

 

 



 

#3em1 Jorge Serrão: Veto ao fundo eleitoral coloca @jairbolsonaro  em armadilha política. Do Centrão ao PT, ninguém quer perder a boca grande do Fundão. Risco de chantagem com a aprovação da PEC 135 https://youtu.be/xFD6bvYTw2A

 

 

 

 

#3em1 @LulaOficial fala sobre eleições 2022 e critica venda de ativos da Petrobras. Mas se esquece que foi o petralhismo que "roubou" a estatal. Memória anticorrupção inviabiliza candidatura imoral de $talinácio https://youtu.be/bzVjg5a7WdU

 

 

 

 

#3em1 Marcelo Ramos acessa cópia de superpedido de impeachment contra @jairbolsonaro . Vice-presidente da Câmara  arma uma superchantagem contra o Presidente. Problemas do País são Corrupção, Cartel, Cartório e Constituição. https://youtu.be/l11ViGmYmsE

 

 

 

 

#3em1 Bolsonaro revelou que apresentará na semana que vem as provas de que as eleições de 2014 foram fraudadas, e apontou o exagero do valor apresentado para o fundo eleitoral https://youtu.be/_WfGQ6A56vA    

 

 

 

 

 

 


 Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://www.amazon.com.br/s?k=A+ULTIMA+MARCHA+DA+MA%C3%87ONARIA&__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&ref=nb_sb_noss_2

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Facebook - @alertatotal

Jorge Serrão é Flamenguista. Editor-chefe do Alerta Total. Comentarista Político da Rede Jovem Pan.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 21 de Julho de 2021.

Fonte/Créditos: https://www.alertatotal.net/2021/07/governando-pelas-redes-sociais.html?m=1

Créditos (Imagem de capa): www.alertatotal.net

Comentários: