Aliados Brasil Notícias

MENU

Notícias / Ciência & Tecnologia

Verme Marinho surpreende cientistas: células intestinais podem regenerar partes do corpo

.

Verme Marinho surpreende cientistas: células intestinais podem regenerar partes do corpo
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

As células intestinais desempenham um papel na regeneração do intestino, bem como de outros tecidos, como o músculo e a epiderme. Um novo avanço na compreensão da regeneração em um verme marinho. Em apenas alguns dias, pode regenerar partes inteiras de seu corpo após uma lesão ou amputação. O verme marinho Platynereis dumerilii tem apenas alguns centímetros de comprimento, mas tem uma habilidade notável. Ao se concentrar mais especificamente nos mecanismos em jogo na regeneração da cauda desse verme. 

Uma equipe de pesquisa liderada por um cientista do CNRS1 observou: Ainda mais surpreendente, a equipe descobriu que essa capacidade das células intestinais de regenerar outros tecidos varia de acordo com sua localização: quanto mais próximas da extremidade posterior do verme, maior a variedade de tipos de células que elas podem reconstruir². Este estudo foi publicado na revista Development em 2 de julhop.p. Os cientistas realizaram essas observações monitorando o resultado das células intestinais e das células proliferativas que se formam perto da extremidade amputada do verme.

Isso foi rastreado usando diferentes marcadores, em particular por esferas fluorescentes ingeridas pelos vermes. Os anelídeos, ou “vermes segmentados”, que só foram estudados nos últimos 20 anos, são um modelo ideal para o estudo da regeneração, um processo que é difundido em animais, mas ainda misterioso para os cientistas. A equipe de pesquisa continuará este trabalho para determinar se os tipos de células, além das células intestinais, podem desempenhar um papel na regeneração de uma variedade de tipos celulares.

Leia Também:

1 — Trabalho no Institut Jacques Monod (CNRS/Université Paris Cité). Cientistas do Inserm e da Université Paris Cité também contribuíram para essa pesquisa.

2 – Apenas as células envolvidas no sistema nervoso e na zona de crescimento do verme (um anel de células-tronco envolvidas no crescimento contínuo do animal até atingir a maturidade sexual) não podem, ao que parece, ser geradas por células intestinais encontradas na extremidade posterior do verme.

 

Fonte/Créditos: Gazeta Brasil

Créditos (Imagem de capa): Foto: Divulgação

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )