Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

MENU
Logo
Domingo, 19 de setembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Ciência & Tecnologia

Twitter lança novo "modo de segurança" para "reduzir interações perturbadoras"

Tratado como recurso "antiassédio", ferramenta busca ajudar os usuários a lidar com interações indesejáveis

150
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Twitter anunciou em 1º de setembro que está lançando um novo recurso “Modo de Segurança” destinado a ajudar os usuários a lidar com interações indesejáveis, como postagens prejudiciais e respostas e menções indesejadas. Em um comunicado, a empresa disse que o novo recurso tem como objetivo “reduzir as interações disruptivas” e será implementado para um pequeno grupo de feedback no iOS, Android e Twitter.com, começando com contas que tenham as configurações do idioma inglês habilitadas.

O novo recurso bloqueia temporariamente contas por sete dias por usar linguagem potencialmente prejudicial, incluindo insultos ou comentários odiosos, ou por enviar respostas ou menções repetitivas e indesejadas. Quando o autor de tal postagem é bloqueado automaticamente, ele fica temporariamente impossibilitado de seguir a conta ou enviar tweets ou mensagens diretas.

“Quando o recurso é ativado em suas configurações, nossos sistemas avaliarão a probabilidade de um envolvimento negativo, considerando o conteúdo do Tweet e a relação entre o autor do Tweet e o respondente”, disse o Twitter em seu comunicado.

“Nossa tecnologia leva os relacionamentos existentes em consideração, portanto, as contas que você segue ou com as quais interage com frequência não serão bloqueadas automaticamente.”

O Twitter disse que realizou várias sessões de escuta e feedback com especialistas em segurança online, saúde mental e direitos humanos, bem como seu próprio Conselho de Confiança e Segurança durante o desenvolvimento do novo recurso.

“Queremos que você desfrute de conversas saudáveis, então este teste é uma forma de limitar as interações opressivas e indesejáveis ​​que podem interromper essas conversas”, acrescentou a empresa.

“Nosso objetivo é proteger melhor o indivíduo que recebe os tweets, reduzindo a prevalência e a visibilidade de comentários prejudiciais.”

A última vez que o Twitter anunciou um novo conjunto de recursos para combater conteúdo odioso e abusivo foi em 2017, quando lançou mudanças como a implementação de resultados de pesquisa mais seguros e o bloqueio da criação de novas contas abusivas.

O site de mídia social recentemente tomou medidas para evitar que várias figuras importantes violassem o código de conduta da empresa, incluindo proibições temporárias. Mais notavelmente, o Twitter suspendeu permanentemente o ex-presidente Donald Trump devido ao “risco de mais incitamento à violência” após as postagens que ele fez no dia 6 de janeiro na invasão do Capitólio.

A empresa disse que a decisão foi tomada após “uma análise cuidadosa dos tweets recentes da conta @realDonaldTrump e do contexto em torno deles - especificamente como eles estão sendo recebidos e interpretados dentro e fora do Twitter”.

O ex-presidente disse que procuraria maneiras alternativas de se envolver com sua base online, incluindo a possibilidade de construir sua própria plataforma online..

Fonte/Créditos: Epoch Times

Comentários: