Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Notícias Governo Federal

Programa Água Doce amplia acesso à água no semiárido brasileiro

Uma das promessas de campanha eleitoral de 2018, do presidente Jair Bolsonaro, foi combater à escassez de água no semiárido nordestino

Programa Água Doce amplia acesso à água no semiárido brasileiro
Agência Brasil/EBC
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Apesar de toda crise global nos últimos meses, por ocasião da pandemia, o Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), está investindo mais R$ 130,3 milhões na ampliação da oferta de água no semiárido brasileiro. Dentre as ações, serão implantados 426 novos dessalinizadores, com a segunda fase do Programa Água Doce.

Vale lembrar que na primeira fase foram instalados 905 sistemas, o que beneficia uma população de mais de 216 mil pessoas, com 3,6 milhões de litros de água potável. Serão contemplados os nove estados da Região Nordeste do País, e Minas Gerais.

Será aproveitado, de forma sustentável, os poços que foram abandonados por terem águas salobras e salinas, impróprias para o consumo, desde que haja um tratamento devido.

Para o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel de Oliveira, a água é o fio condutor de todas as ações do ministério, e significa vida, fomento das cadeias produtivas, geração de emprego e desenvolvimento. “Para o semiárido nordestino, que é o principal foco da nossa atuação aqui no Ministério do Desenvolvimento Regional, significa reduzir a dependência do carro-pipa e emancipar a população”, enfatiza o ministro.

 

Redução de carro-pipa

Com o objetivo de reduzir a dependência de carro-pipa, com a Operação Carro-Pipa (OCP), o MDR está desenvolvendo 18 projetos-pilotos, onde os sistemas implantados serão otimizados; além da criação de novos mananciais, para o abastecimento de comunidades rurais.

Com os investimentos será possível reduzir em até 74,5% o custo operacional da OCP, considerando os gastos no ano de 2019 nas regiões beneficiadas com o projeto-piloto. Merece destaque que o projeto vai implementar uma técnica de criação de camarões em viveiros, a carcinicultura. O que possibilita aumento na renda das comunidades atendidas.

Os projetos serão executados nos estados de Alagoas (20), Bahia (60), Ceará (20), Paraíba (100), Pernambuco (30), Piauí (20), Rio Grande do Norte (60), Sergipe (20), Maranhão (27) e Minas Gerais (69).

FONTE/CRÉDITOS: Secom Gov e Ministério do Desenvolvimento Regional
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )