Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Notícias Política

Os mais gastadores de cotas parlamentares na Câmara e no Senado

Estão aqui os campeões de gastos das cotas parlamentares, entre janeiro 2019 e outubro de 2021

Os mais gastadores de cotas parlamentares na Câmara e no Senado
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A cota ou verba indenizatória é um recurso financeiro público dado aos deputados federais e senadores. Na Câmara, a restituição a cada deputado chega a R$ 45.612,53 por mês. A verba abrange despesas com alimentação, passagens aéreas, combustíveis, consultoria, entre outros gastos dos parlamentares. Quem patrocina tudo isso? O pagador de impostos.

Fizemos um ranking dos quatro mais esbanjadores na Câmara e no Senado, de cota, entre janeiro de 2019 e outubro de 2021. O gasto mais elevado dos deputados foi com divulgação de atividade parlamentar. É importante ressaltar que a cota parlamentar é um direito dos congressistas. (Infelizmente.)

 

Deputados Federais

O primeiro lugar é ocupado pela deputada federal Jéssica Sales (MDB-AC) que gastou R$ 1.410.656,18. Com a divulgação de atividade parlamentar, a deputada gastou R$ 856.200,00.

O segundo colocado é o deputado João Maia (PL-RN), que gastou R$ 1.372.310,00. As despesas com divulgação da atividade parlamentar chegaram a R$ 701.700,00.

O terceiro que mais fez uso da verba indenizatória foi o deputado Silas Câmara (REPUBLICANOS-AM), com gasto total de R$ 1.423.236,30. Na divulgação da atividade parlamentar, o gasto foi de  R$ 808.983,98.

O quarto lugar é ocupado pelo deputado Wellington Roberto (PL/PB). O parlamentar gastou R$ 1.388.439,39. Só com divulgação da atividade parlamentar o congressista gastou R$ 1.066.500,00.

 

Senadores

O campeão de gastos de verba parlamentar é senador Telmário Mota (PROS-RR). Durante o período consultado no site do Senado, o congressista usou R$ 1.348.471,72 da cota. Só com locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis o senador gastou R$ 680.741,6.

Em segundo lugar, ficou o petista Paulo Rocha (PT-BA), que gastou R$ 1.303.671,53. Seus maiores gastos foram com locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis; além de passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais. Esses gastos somados alcançaram R$ 692.206,19.

Rogério Carvalho Santos (PT-SE) gastou R$ 1.299.672,15. O senador gastou R$ 589.317,49 com locomoção, hospedagem, alimentação, combustíveis e divulgação da atividade parlamentar.

O quarto colocado é Mecias de Jesus (REPUBLICANOS-RR) que gastou R$ 1.220.439,69.  Os maiores dispêndios do senador foram com locomoção, hospedagem, alimentação, combustíveis e contratação de serviços de apoio ao parlamentar. Essas despesas somadas chegam a R$ 734.684,48

FONTE/CRÉDITOS: Terça Livre
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )