Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Notícias Internacional

O partido espanhol VOX suspeita do sistema eleitoral da Colômbia e alerta para uma "fraude com marca da Espanha"

A direita espanhola disse ter dúvida sobre a empresa de tecnologia espanhola que forneceu o programa responsável pela contagem de votos

O partido espanhol VOX suspeita do sistema eleitoral da Colômbia e alerta para uma
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Por meio do site da Fundação Disenso, que é presidida por Abascal, a direita espanhola disse ter dúvidas sobre o papel que uma das principais empresas de tecnologia da Espanha iria desempenhar no segundo turno.

O site vem falando há meses sobre a ideia de uma possível fraude nas eleições da Colômbia. A suspeita tem uma "perna espanhola", a empresa Indra, uma das principais empresas de tecnologia do país, encarregada de fornecer o programa de computador com o qual a Comissão Nacional Eleitoral da Colômbia realizará a contagem final do segundo turno neste domingo .

Havia inclusive a especulação sobre um "encontro suspeito" entre Petro em Madri e o presidente da Indra, Marc Murtra. Que acabou não ocorrendo.

A suspeita do Vox nas eleições colombianas tem uma "perna espanhola", a empresa Indra, uma das principais empresas de tecnologia da Espanha

Em maio, antes do primeiro turno, a direita espanhola restabeleceu as suspeitas de fraude. O site La Gaceta ecoou um tópico no Twitter publicado por um jornalista colombiano denunciando que "dois altos funcionários da Indra participaram de um evento político do Petro em Madri em fevereiro".

Segundo o Vox, a Indra é acusada de participar com seus sistemas informáticos na fraude eleitoral que frustrou a reeleição do presidente Donald Trump

De acordo com esta informação, o diretor geral de Administrações Públicas e Soluções Eleitorais da Indra, Juan Pedro Rodríguez-Veiga, e a então CEO, Cristina Ruiz Ortega, participaram junto com Petro em um encontro organizado pela Fundação Euroamérica, presidido pelo ex-presidente socialista líder Ramon Jauregui.

Em outro artigo publicado por La Gaceta, denunciou-se que a Indra havia recebido em mãos um contrato de "cerca de seis bilhões de euros", apesar de ser "acusada de participar com seus sistemas informáticos na fraude eleitoral que frustrou a reeleição do presidente Donald Trump."

Seis deputados do Vox pediram explicações no Congresso sobre a relação entre Petro e Indra.

Para a Vox, a Indra fornecerá a "braçadeira necessária" para o triunfo de Petro. "O próximo objetivo é, obviamente, o Brasil", alerta a extrema direita espanhola.

 

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )