Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

MENU
Logo
Domingo, 13 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Ciência & Tecnologia

Novo estudo revela eficácia da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19

“Acho que é o começo do fim da pandemia. Estou muito falando sério ”,

1264
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Dr. Stephen Smith, fundador do The Smith Center for Infectious Diseases and Urban Health (Centro Smith para Doenças Infecciosas e Saúde Urbana), durante uma entrevista à Fox News nessa quarta-feira (2), apresentou um novo estudo, no qual afirma a eficácia da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. O “Estudo de observação em 255 pacientes com Covid ventilados mecanicamente no início da pandemia nos EUA, mesmo sem financiamento externo, avaliou pacientes do Saint Barnabas Medical Center, em Nova Jersey/EUA, infectados pelo vírus chinês.

A pesquisa de Smith e outros três médicos especialistas, divulgada na última segunda-feira (31), “prova que a administração de hidroxicloroquina e azitromicina aumenta a sobrevida em pacientes de Covid que necessitaram de ventilação mecânica invasiva”. “A modelagem causal estabelece que a terapia com hidroxicloroquina e azitromicina ajustada ao peso melhora a sobrevida em 100%”, aponta o estudo. “Futuros ensaios clínicos precisam considerar a variação de peso dos pacientes hospitalizados da Covid”, ressaltou o médico.

Segundo o especialista em doenças infecciosas, o uso da hidroxicloroquina poderia ter salvo centenas de milhares de vidas durante a pandemia se os “especialistas” não tivessem rejeitado o medicamento para o tratar o vírus chinês.

O médico infectologista, em uma entrevista ainda em abril de 2020, apontou que nenhum paciente com Covid-19 em regime de hidroxicloroquina e azitromicina, aplicados na dose correta, por cinco dias ou mais, não precisou ser entubado. 

“Acho que é o começo do fim da pandemia. Estou muito falando sério ”e, “A chance de isso acontecer por acaso, de acordo com meus filhos Leon e Hunter, que fizeram algumas estatísticas para mim, é de 0,000, algo assim, é extremamente baixo”, apontou Dr. Smith, especialista em doenças infecciosas, à apresentadora Laura Ingraham

“Os pesquisadores acompanharam 255 pacientes com insuficiência respiratória e respirando com ventilação mecânica, pacientes que estavam em estado grave de falência respiratória por Covid-19. O que eles viram? Os cientistas viram que naquele grupo de pacientes graves e entubados que usaram hidroxicloroquina associada à azitromicina em doses corrigidas, houve 0% de mortalidade”, apontou o Dr. Alessandro Loiola em uma live.

 

Fonte/Créditos: Fox News

Créditos (Imagem de capa): Fox News

Comentários: