Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Ministério da Saúde do Japão inutilizou 1,6 milhões de doses da Vacina Moderna por contaminação

COVID-19

Ministério da Saúde do Japão inutilizou 1,6 milhões de doses da Vacina Moderna por contaminação

Em nota, autoridade sanitária do país informa que encontrou substância similar a metal que reage a ímãs

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Cerca de 1,6 milhão de doses da vacina contra o coronavírus da Moderna foram retiradas de uso no Japão devido à contaminação relatada em alguns frascos, informou o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar na quinta-feira.

Diversos centros de vacinação informaram que os frascos das vacinas continham corpos estranhos, segundo comunicado do ministério, que acrescentou que buscará minimizar o impacto da retirada no programa de inoculação do país.

O ministério disse no final do dia que a substância que havia sido misturada pode ter sido metal. "É uma substância que reage a ímãs", disse um funcionário do ministério. "Pode ser metal."

A Takeda Pharmaceutical administra a distribuição da vacina Moderna desenvolvida nos Estados Unidos no Japão.

A Moderna, listada na Nasdaq, confirmou o recebimento de "várias reclamações de partículas" em frascos de vacinas distribuídas no Japão, mas disse que não encontrou "problemas de segurança ou eficácia" relacionados a esses relatórios.

"A empresa está investigando as denúncias e continua comprometida em trabalhar de forma transparente e expedita com sua parceira, a Takeda, e os reguladores para resolver quaisquer possíveis preocupações", disse um porta-voz da Moderna, ele afirmou que a farmacêutica acreditava em um "problema de fabricação" em uma fábrica na Espanha foi a causa.

O lote da vacina em questão e dois lotes adjacentes foram suspensos "por precaução", disse o porta-voz. O ministério japonês não suspendeu o uso das vacinas Moderna em outros lotes, por considerá-los seguros.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga disse a repórteres na tarde de quinta-feira que instruiu o ministério a examinar o caso tendo a segurança como prioridade máxima, acrescentando que recebeu relatórios de que a retirada "não terá um impacto significativo na campanha de vacinação do país".

A vacina Moderna recebeu autorização de uso de emergência no Japão em maio.

FONTE/CRÉDITOS: Nikkei Asia
FONTE/CRÉDITOS (IMAGEM DE CAPA): Reuters
Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )