Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

MENU
Logo
Quarta, 22 de setembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Conservadorismo

Instagram censura terço de Bernardo Küster

Diretor do BSM foi impedido de orar por famílias, casais e bebês não-nascidos em seu perfil na rede social

518
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Em diferentes aparições marianas pelo mundo, videntes católicos ouviram dos lábios de Nossa Senhora o mesmo conselho:

— Rezem o terço.

O saudoso Dom Albano Cavallin, ex-arcebispo de Londrina, costumava contar uma piada pia. Certa vez São Pedro percebeu que havia no Céu algumas figuras desconhecidas, que não haviam passado pelos portões celestiais. Investigando por conta própria, Pedro descobriu cordões cheios de contas dependurados nas bordas do Céu. Quando foi dar parte do ocorrido a Jesus, o Filho de Deus lhe disse calmamente:

— Não se preocupe, Pedro. Isso é coisa da Minha Mãe.

O terço — ou Santo Rosário — é considerado pelos fiéis católicos como uma poderosa arma contra os males deste mundo. De modo que só a mentalidade desarmamentista (ou alguma outra ideologia estúpida e análoga) pode explicar o fato de que o jornalista Bernardo Pires Küster, diretor de opinião do BSM, tenha sido impedido pela rede social Instagram de fazer a oração do terço na manhã desta quarta-feira (7).

Há vários dias, Bernardo vinha anunciando aos seus seguidores que iria fazer uma live para rezar o terço hoje, às 6 horas da manhã. Eis que ele acessou a rede social, ligou a câmera e já se preparava para recitar os primeiros versos da Profissão de Fé quando viu o seguinte recado em sua tela:

“Há alguns dias eu vinha anunciando que rezaria o terço na quarta-feira, na intenção das famílias, dos matrimônios e das crianças não-nascidas”, conta Bernardo. “Não havia, portanto, nenhum motivo para censura. A não ser que a moça de cabelo azul do Instagram tenha ficado ofendida com as intenções do terço”.

A rede social não explicou a censura até o presente momento. Felizmente, o perfil Ateliê Via Crucis ofereceu prontamente um espaço para que Bernardo Küster pudesse rezar o terço e 600 pessoas puderam acompanhar ao vivo a oração.

Chegarão as Big Techs ao extremo de proibir toda e qualquer oração cristã nas redes?

Rogai por nós, Santa Mãe de Deus.

Fonte/Créditos: BSM

Créditos (Imagem de capa): reprodução

Comentários: