Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

INJUSTIÇA: Homens biológicos vencem prova de ciclismo feminino

Aconteceu

INJUSTIÇA: Homens biológicos vencem prova de ciclismo feminino

A vitória foi criticada pela Women's Rights Network, uma organização que defende os direitos das mulheres

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Emily Bridges e Lilly Chant, dois homens biológicos que se identificam como mulheres transexual, conquistaram o primeiro e segundo lugares no evento de ciclismo ThunderCrist, em Londres, na quarta-feira 1º. O terceiro lugar ficou com a única mulher biológica da imagem, Jo Smith. Ela está segurando o filho.

A vitória foi criticada pela Women’s Rights Network, uma organização com sede no Reino Unido que defende os direitos das mulheres. No Twitter, um usuário comentou o caso: “Essa foto conta perfeitamente a história da ideologia de gênero. Homens primeiro, mulheres e crianças depois.”

Esse tipo de história se tornou uma tendência nos esportes: os homens biológicos passaram não apenas a participar, mas também a dominar as disputas femininas. A nadadora Lia Thomas, por exemplo, venceu competições de natação por margens sem precedentes. No ano passado, a levantadora de peso Laurel Hubbard foi nomeada “Atleta do Ano”.

Diversos internautas também criticaram.

 

Emily e Lilly competiram na categoria “lightning”, específica para “mulheres cis, pessoas não binárias” e “homens e mulheres trans cujo desempenho físico se alinha mais com as mulheres cis”. Até fevereiro, Bridges estava andando de bicicleta e vencendo competições nas categorias masculinas.

“Cis” é uma abreviação de “cisgênero” e abrange os indivíduos que se identificam com o próprio sexo biológico.

FONTE/CRÉDITOS: Revista Oeste
Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )