Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Notícias Economia

Inflação de alimentos nos EUA bate recorde de 42 anos… e não há fim à vista

Em comparação com março, os preços subiram mais 0,3% em abril, tornando-se o 11º mês consecutivo em que a inflação está acima de 5%.

Inflação de alimentos nos EUA bate recorde de 42 anos… e não há fim à vista
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Índice de Preços ao Consumidor (CPI) superou as expectativas, subindo 8,3% em abril, com a inflação de alimentos batendo um recorde de 42 anos .

Tudo, de carne a laticínios, produtos para bebês e além, agora está em alta de cerca de 10,8% em média nos supermercados. E, infelizmente, a situação provavelmente ficará ainda pior nas próximas semanas e meses.

O seguinte detalhamento mostra a porcentagem em que os preços dos alimentos estão subindo com base na categoria:

• Carne moída: aumento de 14,8%
• Bife: aumento de 11,8%
• Bacon: aumento de 17,7%
• Costeletas de porco: aumento de 14,0%
• Frango: aumento de 16,4%
• Peixe fresco: aumento de 13,0%
• Leite integral fresco: aumento de 15,5%
• Café: aumento de 13,5%
• Frutas frescas: aumento de 8,3%
• Alface: aumento de 12,7%
• Molho de salada: aumento de 13,1%
• Sopa: aumento de 13,1%
• Comida para bebês: aumento de 13%
• Cereais matinais: aumento de 12,1%
• Pão: aumento de 9,1%
• Biscoitos e muffins: aumento de 10,1%
• Lanche: aumento de 14,4%

Desde abril passado, o salário médio real por hora caiu 2,6%

Jantar fora ou pegar comida para viagem dificilmente é melhor. Os preços dos fast-foods subiram cerca de 7%, em média, enquanto os preços dos restaurantes de serviço completo subiram surpreendentes 87%. Até os preços das máquinas de venda automática aumentaram cerca de 7,1%.

Os números oficiais sugerem que a inflação continua subindo mês a mês, mas agora em ritmo mais lento em relação aos meses anteriores. Isso supondo que o governo está nos dizendo a verdade sobre os números da inflação.

Em comparação com março, os preços subiram mais 0,3 por cento em abril, tornando-se o 11º mês consecutivo em que a inflação está acima de 5 por cento.

Em março, os preços subiram a uma taxa anual de 8,5%. Desde setembro de 2021, abril é o primeiro mês em que os números de inflação ano a ano não foram maiores do que no mês anterior, embora ainda tenham superado as expectativas.

Enquanto isso, o salário médio por hora de todos os funcionários americanos caiu 0,1% de março a abril, de acordo com o Bureau of Labor Statistics dos EUA. De abril de 2021 a abril de 2022, o salário médio real por hora, ajustado sazonalmente, diminuiu 2,6%.

Tanto o mercado de ações quanto os mercados de criptomoedas continuam caindo em meio a todo o caos. Esses altos números de inflação sugerem que o Federal Reserve precisará aumentar as taxas de juros em um ritmo muito mais rápido se houver alguma chance de estabilização dos preços.

“Não esqueça que a inflação é cumulativa”, escreveu alguém no Breitbart . “8,3% hoje está NO TOPO do que era há um ano. A % anual pode diminuir um pouco, mas a % geral nunca diminui.”

“Além disso, 8,3% ao ano é um número falso. É o dobro disso, talvez mais, como todos sabem.”

“Muita inflação está escondida pela forma como as estatísticas são criadas”, explicou outro. “Por exemplo, o verdadeiro custo da moradia: se você tem uma hipoteca com juros fixos, o pagamento da hipoteca não aumenta e, quando isso é incluído no mix de suas outras despesas, aparentemente diminui sua inflação pessoal.”

“Além disso, as pessoas que normalmente comprariam uma casa simplesmente não compram, porque não podem pagar. Portanto, a maior parte da inflação do custo da habitação (que deve incluir o impacto das taxas de hipoteca disparadas) não atinge a taxa de inflação nacionalizada”.

“O mesmo vale para os custos de automóveis, e há muitos outros exemplos. Em alguns casos, pode não ser uma manipulação deliberada das estatísticas, mas em outros, provavelmente é”, acrescentou este mesmo comentarista sobre como o público está sendo enganado.

Mais notícias relacionadas sobre o aumento dos preços dos alimentos podem ser encontradas em FoodInflation.news .

As fontes incluem:

Breitbart. com

Breitbart. com

NaturalNews.com

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )