Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Notícias Governo Federal

Governo federal conclui duplicação de 40 km da BR-101/SE e acessos à ponte e viaduto de Barra do Ribeiro, na BR-116/RS

As rodovias tem importância estratégica para a região em termos de circulação de pessoas e produtos

Governo federal conclui duplicação de 40 km da BR-101/SE e acessos à ponte e viaduto de Barra do Ribeiro, na BR-116/RS
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o Governo Federal concluiu a duplicação de 40 km da BR-101/SE e acessos à ponte sobre o Rio São Francisco, na divisa AL/SE. A rodovia tem importância estratégica para a região em termos de circulação de pessoas e produtos.

O presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, e comitiva do DNIT participaram da cerimônia da entrega do empreendimento, nesta terça-feira (17).

Nas obras de Encabeçamento da ponte sobre o rio São Francisco, Duplicação e Adequação da BR-101/SE inclusive com Obras de Artes Especiais, entre os quilômetros 0 e 40 foram investidos mais de R$ 240 milhões.

Foram realizados serviços de encabeçamento da ponte sobre o rio São Francisco, com acesso e Platô para Implantação das futuras instalações da SEFA/AL, além de 40 km de duplicação e restauração. Também foram executadas 6 novas Obras de Arte Especiais (OAE) e restauração de 5 OAE já existentes.

A rodovia atravessa 12 estados brasileiros. Neste sentido, este trecho localizado em Sergipe tem grande importância logística, uma vez que atende a estruturas produtivas que englobam a agroindústria canavieira, industrial de serviços, em especial o turismo.

A BR-101 (Nordeste) é a principal ligação entres as capitais litorâneas nordestinas e o centro-sul do país, configurando-se como uma rodovia longitudinal, com início na cidade de Touros (Rio Grande do Norte) e fim na cidade de São José do Norte (Rio Grande do Sul).

Atravessa 12 estados brasileiros: Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, e Rio Grande do Sul, tendo enorme importância estratégica para a região em termos de circulação de pessoas e produtos.

Neste sentido, este trecho localizado em Sergipe tem grande importância logística, uma vez que atende a estruturas produtivas que englobam a agroindústria canavieira, industrial de serviços, em especial o turismo. A rodovia proporciona uma expansão econômica da região, redução de custos de transportes, o fomento e a integração da região Nordeste com grandes centros consumidores.

RIO GRANDE DO SUL: o DNIT e o Exército Brasileiro não poupam esforços na duplicação da BR-116/RS, que chega a quase 65% dos serviços concluídos.

Desde 2019 já foram entregues 136,5 dos 211 km que estão sendo duplicados entre Guaíba e Pelota. Obra beneficia diretamente 12 municípios. 

Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) entregou mais uma obra de arte especial da duplicação da BR-116/RS, entre Guaíba e Pelotas. O viaduto de Barra do Ribeiro, localizado no km 319 da rodovia, tem 60 metros de extensão, faixa dupla e integra os lotes 1 e 2 da duplicação.

Os lotes estão sendo executados pelo Exército e já têm mais de 75% do total dos serviços previstos executados. Neste segmento - entre o km 300,54 e o km 351,34 – já estão em operação 26,1 quilômetros de pistas duplicadas, o que representa 51,3% do trecho em obras. O investimento total do empreendimento, relativo aos 211 quilômetros totais de extensão, é de R$ 1,5 bilhão.

Balanço da Duplicação - As obras de duplicação da BR-116/RS totalizam 136,5 quilômetros de novas pistas já em operação. Isso representa 64,6% dos 211,2 quilômetros em obras. O lote 4, que compreende segmentos nos municípios de Tapes e Camaquã, com 23,9 quilômetros de extensão, foi o primeiro a ser totalmente duplicado e liberado ao tráfego. Já o lote 3, em Tapes, está 92,6% concluído, faltando a conclusão da conexão com o lote 2 e pequenos serviços.

O lote 5, que é responsável por segmentos em Camaquã e Cristal, teve a ordem de início dos serviços remanescentes assinada no final de abril e os trabalhos já iniciaram no trecho. O lote 7, em São Lourenço do Sul, está com serviços em execução no acesso ao município. Os lotes 6, 8 e 9 devem ter a licitação para a conclusão dos serviços remanescentes realizada neste ano. Em relação ao lote 10, a obra da ponte sobre o rio Comaquã foi licitada na modalidade de Regime Diferenciado de Contratação Integrada (RDCi) e a empresa está na fase de desenvolvimento dos projetos.

FONTE/CRÉDITOS: Ministério da Infraestrutura/Ministério da Defesa/ Governo Federal/ DNIT/ Exército Brasileiro
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )