Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

MENU
Logo
Domingo, 13 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Política

GENOCÍDIO: Após desativar 90 leitos de enfermaria em abril, Curitiba decreta LOCKDOWN

Apesar da ocupação haver colapsado nesta semana, prefeitura não cogita reabrir os leitos fechados

1614
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Após um colapso nos hospitais de Curitiba e da desativação de 90 leitos de enfermaria exclusivos para pacientes de COVID-19, a capital paranaense decreta lockdown.

Em 13 de abril a cidade tinha 86% de leitos ocupados, o prefeito Rafael Greca determinou o fechamento de leitos nas UPAs da Cidade Industrial de Curitiba, em Campo Comprido e Pinheirinho. Segundo a prefeitura, os leitos agora ficaram disponíveis para atender outras emergências.

Na segunda-feira (25) os leitos haviam colapsado com 100% de ocupação das UTIs, mas a prefeitura não cogita em reabrir os leitos recentemente fechados.

A insatisfação da população e dos comerciantes tem gerado incontáveis abaixo-assinados, petições online, tudo para que a gestão da pandemia seja mais transparente. Todos reconhecem a necessidade das medidas para controle do novo vírus, mas as ações da prefeitura têm surtido resultados inócuos após 14 meses de sucessivos decretos restritivos. O único resultado com tantas restrições está no fechamento de milhares de empresas e um grande aumento de desemprego na cidade.
Rafael Greca tem ignorado os apelos das entidades e vai, mais uma vez, decretar o fechamento total da cidade neste final de semana. As regras do novo lockdown serão definidas ainda hoje em reunião com outros prefeitos da região metropolitana de Curitiba.

Comentários: