Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

MENU
Logo
Domingo, 19 de setembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Policial

Folha: Nunes Marques aciona PGR contra colunista por crimes contra honra

A Instituição investiga se de fato houve ofensas contra o ministro que podem ser qualificadas como calúnia e difamação

384
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu para a Procuradoria-Geral da República (PGR) abrir duas representações contra o professor da USP (Universidade de São Paulo) e colunista do jornal Folha de S. Paulo, Conrado Hubner, por textos que teriam atingido a honra do próprio Nunes.  A informação é da revista Veja. 

Segundo o veículo, a PGR acionou Polícia Federal (PF), que está investigando o caso. A PF vai apurar se há elementos para corroborar a pretensão de elementos de crimes contra a honra.

Em sua coluna no jornal paulistano, Conrado Hubner publicou um texto intitulado “O STF come o pão que o STF amassou”, com ataques ao ministro por liberar cerimônias religiosas em todo o Brasil durante a pandemia. O colunista chegou a chamar o magistrado de “juiz mal-intencionado” e “chicaneiro”.

“O episódio não se resume a juiz mal-intencionado e chicaneiro que, num gesto calculado para consumar efeitos irreversíveis, driblou o plenário e encomendou milhares de mortes”, diz o trecho do artigo publicado pelo colunista. “Kassio sujou as mãos do STF na cadeia causal do morticínio. Mas as mãos do STF não estavam limpas. A chicana é hábito compartilhado”, acrescenta o professor.

Hübner também já foi alvo de uma ação protocolada pelo próprio procurador-geral da República, Augusto Aras, também por crime contra a honra. Na ocasião, o professor chamou Aras de “poste geral da República” e disse que ele desrespeita a Constituição para ser “um servo” do presidente Jair Bolsonaro.

Pela declaração, Hübner também foi alvo de uma representação no Conselho de Ética da USP.

Eis a (íntegra – 110 KB) do pedido de Nunes Marques.

O magistrado acredita que essa atitude de exigir reparação contra ofensas na Justiça seja a mais apropriada.

  Nota de Nunes Marques:

“O gabinete do ministro Nunes Marques confirma o pedido feito à Procuradoria Geral da República para apuração de eventuais crimes contra honra em coluna jornalística escrita pelo professor Conrado Hubner e publicada no jornal “Folha de S. Paulo”.

No texto, o professor usou adjetivos considerados inadmissíveis pelo magistrado e fez afirmações falsas, extrapolando a crítica construtiva e que podem configurar os crimes de calúnia, difamação e injúria.

O ministro Nunes Marques considera que os direitos à liberdade de expressão e de imprensa livre são fundamentais para a manutenção do regime democrático, mas, como já decidiu o próprio Supremo Tribunal Federal em diversas ocasiões, o abuso desses direitos também deve gerar responsabilização.”

 

Fonte/Créditos: Aliados Brasil Oficial / Pleno News / Gazeta Brasil

Créditos (Imagem de capa): reprodução

Comentários: