Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Notícias COVID-19

Finlândia suspende vacina da Moderna em homens com menos de 30 anos

"Devido a um risco "ligeiramente maior" de desenvolvimento de miocardite, disse a autoridade de saúde do país.

Finlândia suspende vacina da Moderna em homens com menos de 30 anos
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Finlândia interrompeu na quarta-feira (6) o uso da vacina Covid-19 da Moderna para homens com menos de 30 anos um dia depois que a Suécia e a Dinamarca implementaram medidas semelhantes.

Autoridades de saúde em Helsinque disseram que a decisão foi tomada após relatos de um raro efeito colateral cardiovascular.

Na quarta-feira, a Suécia disse que pararia de oferecer vacina para menores de 30 anos. A Dinamarca mais tarde seguiu o exemplo com uma proibição semelhante à Moderna para todos os menores de 18 anos. As pessoas que receberam uma dose da vacina receberiam uma alternativa para a segunda.

A Suécia foi o primeiro país nórdico a anunciar a suspensão da vacina Moderna até ao próximo dia 1 de dezembro para as pessoas com menos de 30 anos, perante o risco  de miocardite e pericardite.

"Acompanhamos a situação e atuamos de forma rápida para que as vacinas sejam o mais seguras possível e se consiga uma proteção efetiva contra a covid-19", assinalou em comunicado Anders Tegnell, responsável pela Agência de Saúde Pública da Suécia.

A Direção Geral da Saúde da Dinamarca referiu "precaução" quando justificou a suspensão do uso da vacina da Moderna em indivíduos com menos de 18 anos, apesar de não ter sido detetado qualquer caso no país.

"Na Dinamarca tem sido preferencialmente usada, entre os jovens dos 12 aos 17 anos de idade, a vacina da Pfizer. Por precaução, a partir de agora, apenas vamos administrar este composto", refere o mesmo comunicado.

A Noruega já usava apenas a vacina da Pfizer para inocular os menores de idade mas agora a recomendação alarga-se a todos os indivíduos com menos de 30 anos.

Os dados provisórios do estudo das autoridades sanitárias nórdicas foram enviados para a Agência Europeia do Medicamento (EMA) para serem analisados.

A Dinamarca foi o primeiro país a suspender do programa nacional de vacinação o composto da AstraZeneca, e depois da Johnson & Jhonson, apesar de poderem ser usadas mas de forma voluntária. A Noruega adotou posteriormente uma medida semelhante em relação aos mesmos compostos.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )