Aliados Brasil Notícias

MENU

Notícias / COVID-19

Estudo: Novos 'nanocorpos terapêuticos' propostos para combater a Covid e as proteínas spike da vacina Covid

A infestação da proteína spike pela exótica arma biológica Covid e pela injeção letal de Covid pode ser tratada por meio de uma tecnologia inovadora de anticorpos chamada nanocorpos, de acordo com pesquisadores.

Estudo: Novos 'nanocorpos terapêuticos' propostos para combater a Covid e as proteínas spike da vacina Covid
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um estudo recente discutiu um método de tratamento inovador utilizando 'nanocorpos terapêuticos' (uma forma de anticorpo) para combater a infestação da proteína spike causada pela infecção de Covid e pela vacinação contra Covid.

"Nanocorpos, anticorpos de domínio único derivados do domínio variável de anticorpos de cadeia pesada de camelídeos ou tubarões, possuem propriedades únicas com pequeno tamanho, forte afinidade de ligação, fácil construção em formatos versáteis, alta atividade neutralizadora, eficácia protetora e capacidade de manufatura em larga escala", disse o estudo na seção 'Resumo'.

O Dr. Peter McCullough discutiu essa tecnologia em seu Substack na terça-feira, dizendo que a tecnologia deveria ser mais pesquisada, pois potencialmente tem promessa no tratamento da infestação da proteína spike.

Leia Também:

"Nanocorpos devem ser uma biotecnologia explorada para tratar a síndrome de COVID longa/lesão vacinal. Se comprovados seguros e eficazes na ligação à Spike, os nanocorpos poderiam iniciar ou auxiliar o Protocolo Base de Desintoxicação da Spike de McCullough como a abordagem fundamental em grandes ensaios prospectivos, randomizados e duplo-cegos financiados pelo programa de pesquisa Long-COVID da Administração Biden do HHS dos EUA", disse McCullough. "Yang divulga mais de uma dúzia de nanocorpos desenvolvidos contra a proteína Spike e sugere que eles poderiam ser administrados por via intranasal, inalatória ou intravenosa."

“A proteína spike (S) viral e seu domínio de ligação ao receptor (RBD) cognato, que iniciam a entrada viral e desempenham um papel crítico na patogênese do vírus, são importantes alvos terapêuticos. Esta revisão descreve os CoVs humanos patogênicos, incluindo estruturas e proteínas virais, e o processo de entrada viral mediado pela proteína S. Também resume os avanços recentes no desenvolvimento de nanocorpos direcionados a esses CoVs, com foco naqueles que visam a proteína S e o RBD,” disse o estudo na seção 'Resumo'.

Uma tecnologia inovadora diferente foi descrita em um estudo por McCullough.

As vacinas contra a Covid são conhecidas por causar retardo nas pessoas, aumento da letalidade após doses repetidas, resultando em mortalidade por todas as causas sendo maior nos vacinados e dobrando a taxa de mortalidade dos pacientes de Covid, enquanto 74% dos vacinados que morreram foram mortos pela vacina. Ainda assim, a taxa de mortalidade é maior do que a reportada, além de aumentar as taxas de infecção por Covid, resultando em muitos distúrbios de pele bizarros e incomuns, cânceres turbo insanos e grotescos, destruição reprodutiva, causar abortos, paralisia, tinnitus, coágulos sanguíneos no cérebro, distúrbios não graves, morte por distúrbios neurológicos, aumento nas taxas de morte excessiva, distúrbios autoimunes na tireoide, bem como dores de cabeça fatais, convulsões e inflamação cardíaca, inclusive em crianças, enquanto também causam 'erupção' na pele das pessoas vacinadas, além de uma infinidade de doenças graves observadas em grandes estudos populacionais e contêm centenas de vezes os níveis permitidos de contaminação por DNA, levando a efeitos mutagênicos, contaminando o suprimento de sangue, bem como alterando permanentemente o DNA dos vacinados e seus descendentes. Embora alguns lotes sejam piores que outros, as injeções são esperadas para matar pessoas por muito tempo no futuro.

Nos EUA, o CDC recomenda que todos os americanos recebam sua vacina contra a Covid e que crianças pequenas recebam doses extras, bem como que todos os americanos agora recebam outra dose, apesar de já terem recebido anteriormente. No Canadá, recomenda-se outra dose de Covid para grávidas, indígenas, ‘racializados’ e ‘merecedores de equidade’.

Fonte/Créditos: InfoWars

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )