Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Notícias COVID-19

Estados que não seguirem plano nacional poderão ficar sem doses, diz Queiroga

Ministro enfatiza que medidas do governo federal devem ser cumpridas

Estados que não seguirem plano nacional poderão ficar sem doses, diz Queiroga
reprodução AMB
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

No mesmo dia em que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou o calendário de vacinação de idosos com a terceira dose contra a covid-19, o Ministério da Saúde divulgou uma nota oficial em que afirma que não poderá garantir a entrega de doses suficientes aos Estados que não seguirem o cronograma e as diretrizes do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) do governo federal.

As decisões sobre a aplicação das doses de reforço para idosos e a adicional para imunossuprimidos, redução de intervalo entre doses, intercambialidade de vacinas, vacinação de gestantes e adolescentes, entre outras, são baseadas em evidências científicas, ampla discussão entre especialistas, cenário epidemiológico, população-alvo, disponibilidade de doses e autorização de órgãos regulatórios, como a Anvisa.

Segundo o plano divulgado pela pasta no fim de agosto, o início da imunização de idosos com a chamada dose de reforço seria no dia 15 de setembro. Em São Paulo, de acordo com o calendário definido por Doria, a nova etapa começa já no dia 6.

As alterações nas recomendações do PNO podem influenciar na segurança e eficácia das vacinas na população e podem, ainda, acarretar na falta de doses para completar o esquema vacinal na população brasileira.

FONTE/CRÉDITOS: Revista Oeste/ Aliados Brasil Oficial
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )