Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

MENU
Logo
Domingo, 19 de setembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Saúde

Em Araraquara, após um mês de lockdown, aumenta o número de internados na UTI.

Após o Prefeito Edinho Silva (PT), decretar lockdown, o número de internados na UTI cidade aumentou em 37%.

1086
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

  O lockdown imposto pelo Prefeito Edinho Silva (PT), entrou em vigor no dia 21 de fevereiro, a UTI se encontrava com 62 leitos de UTI ocupados. No boletim do último domingo (21), o número de ocupação subiu para 85 leitos.

  À época, o prefeito petista afirmou que a única solução para controlar o aumento crescente de pacientes em leitos de UTI na cidade seria a instauração de mais um lockdown. Mas o resultado, porém, foi o oposto.

  Segundo boletim informativo de domingo (21) da cidade, a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 se encontra em 89%. Em 21 de fevereiro, era de 98%. A mudança, porém, não ocorreu devido à redução da demanda, mas ao aumento da oferta.

  Pensando em uma hipótese, conforme os dados apresentados, ficaria assim: em 21 de fevereiro de 2020, havia 63 leitos de UTI, contra 95 no último domingo (21). Se esses 95 leitos já existissem no dia em que o lockdown foi decretado, a taxa de ocupação não seria de 98%, mas, sim de 64% — muito menor, portanto, que a informada ontem, de 89%.

  Considerando que os pacientes graves com covid-19 ficam internados por volta de 15 a 20 dias antes do óbito, apenas os números entre o 20º dia de lockdown e domingo (20): período em que a taxa ficou em 3,8 mortes por dia. O levantamento foi feito pela Revista Oeste.

  Outro dado importante, que também subiu, foi o número de óbitos. Antes, o índice diário de mortes estava em 1,5. Atualmente, a taxa se encontra em 3,8 óbitos diários.

Fonte/Créditos: Epochtimes; Terça Livre; Revista Oeste

Créditos (Imagem de capa): Elza Fiúza

Comentários: