Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Notícias COVID-19

Ditador das Filipinas ameaça prender pessoas não vacinadas

De acordo com Rodrigo Duterte, os cidadãos que circularem pelas ruas poderão ser detidos pelos policiais

Ditador das Filipinas ameaça prender pessoas não vacinadas
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O ditador das Filipinas, Rodrigo Duterte, nesta quinta-feira (6), autorizou a prisão de pessoas não vacinadas que saírem de suas casas e pessoas que se recusam a ser vacinadas contra o coronavírus. Em discurso transmitido em rede nacional, o político pediu que líderes comunitários procurassem os cidadãos não imunizados e se certificassem de que eles ficariam confinados em suas residências.

“Se essas pessoas saírem de casa e circularem pela comunidade, poderão ser contidas”. “Caso resistam à abordagem, poderão ser presas.”, disse Duterte. [...]

“Você escolhe vacina ou eu o colocarei na cadeia”. [...]

"Devido ao fato de ser uma emergência nacional, minha posição é que podemos prender as pessoas que não se vacinaram."[...]

”Não me interpretem mal, há uma crise neste país. Estou exasperado com o fato de os filipinos não atenderem ao governo.”, complementou no discurso transmitido pela televisão.

De acordo com o Ministério da Saúde, as infecções diárias por coronavírus nas Filipinas atingiram o maior número desde 26 de setembro do ano passado, com 17,2 mil casos apenas nesta quinta-feira. Desde o início da crise sanitária, o país registrou cerca de 2,9 milhões de casos e 51,7 mil mortes.

No fim do ano passado, 49,8 milhões de pessoas haviam sido totalmente vacinadas nas Filipinas, o equivalente a 45% da população. De acordo com a legislação nacional, os cidadãos não vacinados na região de Manila, a capital do país, só podem sair de suas casas para viagens essenciais.

Fim da ditadura nas Filipinas

Em outubro de 2021, Duterte fez um anúncio surpreendente: deixará a vida pública. Naquela época, o político ainda se apresentava como candidato à vice-presidência nas eleições marcadas para maio deste ano.

Os jornais locais especulam que o objetivo do ditador filipino é abrir espaço para a candidatura da filha, Sara, ao cargo mais importante do país. Ela já protocolou candidatura à prefeitura da cidade de Davao.

FONTE/CRÉDITOS: Revista Oeste/ Aliados Brasil Oficial/
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )