Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

‘Declaração de Direitos da Mulher’: republicanos apresentam defesa de mulheres biológicas

Conservadorismo

‘Declaração de Direitos da Mulher’: republicanos apresentam defesa de mulheres biológicas

Grupo de deputados nos EUA elabora projeto que contesta conceitos e políticas da ideologia de gênero

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O Partido Republicano apresentou na quinta-feira 19 a proposta de criação da “Declaração de Direitos das Mulheres”. O objetivo é que a ideia seja uma plataforma de proteção para as mulheres biológicas.

Quem lidera a iniciativa é a deputada Debbie Lesko. Na quinta-feira, a parlamentar do Estado do Arizona apresentou a proposta ao Comitê de Estudos Republicanos, o maior grupo de legisladores conservadores.

“Tenho orgulho de apresentar a Declaração de Direitos das Mulheres, para afirmar a importância de reconhecer as mulheres, suas características e contribuições únicas para nossa nação”, afirmou Lesko, em entrevista à Fox News.

“À medida que a esquerda continua a apagar as mulheres, devemos lutar por elas e por seu lugar em nossa sociedade. Seja mantendo a palavra ‘mãe’ na lei ou garantindo que os abrigos de mulheres contra violência doméstica não tenham de aceitar homens biológicos.”

O projeto diz defender “as proteções legais concedidas às mulheres na lei federal”, devido ao fato de que homens e mulheres têm diferenças biológicas únicas, que aumentam à medida que envelhecem.

O texto também chama a atenção para casos recentes em que pessoas tiveram sucesso na educação e no esporte devido a “decisões judiciais equivocadas relacionadas à definição de sexo”. Tais entendimentos, diz o projeto, “colocaram em risco espaços e recursos dedicados às mulheres”.

Jim Banks, presidente do Comitê de Estudos Republicanos, manifestou à Fox News que o partido vai levar adiante a iniciativa no Congresso norte-americano. O parlamentar ainda criticou os rivais democratas, partido do presidente Joe Biden, a respeito do tratamento à política de gênero.

“O Partido Democrata moderno colocou a agenda da esquerda antes dos direitos das mulheres. Atualmente, os democratas se recusam a admitir que as mulheres existem ou se recusam a reconhecê-las como seres únicos, com habilidades únicas”, disse.

Pelo Twitter, o Comitê de Estudos Republicanos apresentou o projeto, dizendo ser uma resposta ao Partido Democrata, que “nesta semana trouxe (ao Congresso) especialistas para falar que homens podem engravidar”.

Direitos na educação e sistema de saúde

Segundo a deputada Mary Miller, do Estado de Illinois, a diferenciação de sexo é necessária em diversos ambientes. No evento de apresentação do projeto, a parlamentar citou esportes, prisões, abrigos de violência doméstica e banheiros como espaços “onde biologia, segurança e privacidade estão envolvidas”.

O esforço do grupo de parlamentares republicanos conta com a adesão de alguns grupos organizados da sociedade civil, como o Independent Women’s Law Center.

“Não podemos combater a discriminação sexual se não concordarmos sobre o que significa ser mulher. E não podemos coletar dados precisos sobre saúde pública, educação, crime e a situação econômica das mulheres se redefinirmos sexo como ‘identidade de gênero'”, disse Jennifer C. Braceras, diretora do grupo.

A questão de homens biológicos competindo em esportes femininos tem estado no centro das atenções recentemente nos Estados Unidos, desde que a mulher transgênero Lia Thomas venceu provas de natação no campeonato universitário de 2022.

FONTE/CRÉDITOS: Revista Oeste
Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )