Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Notícias Internacional

Cerca de 100 mil pessoas saíram às ruas em protestos na França: ‘Macron mandamos você à m ***’

O presidente francês declarou publicamente que desejava dificultar a vida dos franceses que não se vacinarem

Cerca de 100 mil pessoas saíram às ruas em protestos na França: ‘Macron mandamos você à m ***’
Divulgação/Twitter
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Milhares de manifestantes saíram às ruas neste sábado (8) em toda a França em protesto contra as declarações e os planos do governo de Emmanuel Macron para restringir ainda mais os direitos dos não vacinados, dias depois que o presidente francês prometeu declarou publicamente que desejava dificultar a vida dos franceses que recusam o imunizante porque "irresponsáveis não são cidadãos" e “irritar” aqueles que recusassem a injeção.

Cerca de 100 mil pessoas participaram das manifestações. O comparecimento foi quatro vezes maior do que o número de pessoas que responderam à convocação de protesto de 18 de dezembro, quando 25.500 pessoas marcharam em todo o país, segundo estimativas do governo.

Na quinta-feira, a câmara baixa do parlamento da França aprovou o polêmico projeto de lei em primeira leitura. O governo disse que espera que as novas exigências sejam implementadas até 15 de janeiro, embora legisladores no Senado possam agora atrasar o processo.

Macron  disse esta semana que queria irritar as pessoas não vacinadas  tornando suas vidas tão complicadas que acabariam levando uma picada. Pessoas não vacinadas são irresponsáveis ​​e indignas de serem consideradas cidadãs, acrescentou.

Em Bordeaux, manifestaram-se apesar da chuva sob os gritos de “Macron mandamos você à m.”. “Quando teremos uma vacina de verdade?” e” Confiança quebrada “, eram frases presentes nos cartazes feitos à mão.

Manifestantes de todas as idades se reuniram em um ambiente descontraído na Place Bellecour, no centro da cidade. Entre eles alguns “coletes amarelos”, bandeiras tricolores da França e um cartaz vermelho do sindicato CGT. Slogans denunciando um “apartheid social” e vaias contra o presidente Emmanuel Macron e seu primeiro-ministro pontuaram a manifestação.

FONTE/CRÉDITOS: Gazeta Brasil/ Aliados Brasil Oficial
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )