Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Notícias Política

Carvajal revelou o paradeiro de 17 membros do ETA na Venezuela

Hugo Carvajal disse que foi Felipe González quem concordou com as autoridades venezuelanas em dar abrigo ao ETA no país

Carvajal revelou o paradeiro de 17 membros do ETA na Venezuela
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O ex-chefe dos serviços de inteligência venezuelanos Hugo el "Pollo" Carvajal, que está detido na prisão espanhola de Estremera aguardando sua extradição para os Estados Unidos, revelou que na Venezuela existem cerca de 17 membros do ETA que estão fugindo da justiça do nação ibérica.

De acordo com o portal OK Diario , Carvajal destacou que graças a um acordo secreto feito com o ex-presidente Felipe González com a Venezuela - e que foi posteriormente executado por José Luis Rodríguez Zapatero - os serviços de inteligência foram ordenados a não perseguir os membros do grupo terrorista ETA . Estas pessoas são procuradas no Tribunal Nacional pela suposta prática de vários crimes.

Como Hugo Carvajal anunciou à mídia mencionada, “A população de membros do ETA na Venezuela é de aproximadamente trinta membros, alguns deles deportados da Argélia e de outros países. A maioria deles vive em Caracas, Cumana, Chichiriviche e outras áreas”.

O relatório elaborado pelo general aposentado, de próprio punho, inclui também o arquivo eleitoral de cada um dos membros do ETA mencionados em um dossiê intitulado "ETA na Venezuela". A informação está aparentemente ao alcance dos serviços de inteligência espanhóis e ao alcance do presidente Pedro Sánchez.

Para consultar a informação disponibilizada pelo portal OK Diario a este respeito, clique aqui .

O Tribunal Nacional da Espanha negou o pedido de liberdade condicional para o ex-chefe dos serviços de inteligência venezuelanos, Hugo "El Pollo" Carvajal, que foi apresentado pela defesa do general aposentado, depois de considerar que há um risco ainda maior de fuga por parte do também ex-deputado da Assembleia Nacional eleito em dezembro de 2015.

Segundo a Europa Press , a sentença da Terceira Seção do Tribunal Nacional da Espanha -de 28 de dezembro de 2021- indeferiu o pedido dos advogados de Carvajal para que ele pudesse deixar a prisão de Estremera enquanto sua situação fosse resolvida com relação ao asilo e extradição solicitada.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )