Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

BOMBA: Estudo Brasileiro diz que Ivermectina reduz a mortalidade por covid-19 em 92%

Saúde

BOMBA: Estudo Brasileiro diz que Ivermectina reduz a mortalidade por covid-19 em 92%

Milhares de vidas salvas no sul do Brasil usando ivermectina

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Um novo estudo observacional prospectivo que inclui mais de 223.000 participantes do sul do Brasil  descobriu que a ivermectina reduz a mortalidade por covid-19 em 92% . O uso de ivermectina foi associado a reduções não apenas na mortalidade por COVID-19, mas também nas hospitalizações e nas taxas de infecção.

Como profilático, a ivermectina mostrou-se mais eficaz de maneira dose-dependente. À medida que a dose de ivermectina aumentava, os pacientes tinham maior probabilidade de se recuperar da covid-19. Evidências preliminares também mostram que os pacientes se recuperam mais rapidamente com ivermectina .

Milhares de vidas salvas no sul do Brasil usando ivermectina
O último estudo sobre ivermectina foi realizado no Sul do Brasil, na cidade de Itajaí. No estudo de casos confirmados de covid-19, 45.716 indivíduos (28,7%) não usaram ivermectina e 113.844 indivíduos (71,3%) usaram ivermectina. Dos que usaram ivermectina para tratar a covid-19, 33.971 (29,8% dos usuários) tomaram o medicamento de forma irregular. O uso irregular foi classificado como dosagens não superiores a 60mg. 

O grupo mais importante no estudo foram os 8.325 indivíduos que usaram ivermectina regularmente. O uso regular foi classificado como dosagens superiores a 180mg. Os usuários intermediários incluíram 71.548 (62,9%) do grupo da ivermectina e incluíram dosagens entre 60mg e 180mg. Este grupo não foi comparado no estudo.

O estudo constatou que a infecção por covid-19 foi 49% menor para quem fazia uso regular de ivermectina quando comparado a não usuários e foi 25% menor quando comparado a usuários irregulares. Além disso, a taxa de infecção foi 32% menor para usuários irregulares do que para não usuários. A ivermectina foi mais eficaz para usuários regulares, embora os usuários regulares fossem mais velhos em média e tivessem condições pré-existentes, como diabetes tipo 2 e hipertensão. Esta é uma ótima notícia para indivíduos que são de maior risco. Indivíduos considerados de “alto risco” foram coagidos e manipulados a tomar vacinas ineficazes e prejudiciais para se sentirem seguros. A ivermectina provou ser um tratamento mais eficaz para aqueles que têm condições pré-existentes.

As mesmas tendências positivas foram encontradas tanto para hospitalização por covid-19 quanto para mortalidade. A taxa de internação foi reduzida em 100% para usuários regulares de ivermectina, quando comparados a não usuários e usuários irregulares. Além disso, os usuários irregulares tiveram 29% menos chances de serem hospitalizados do que os não usuários. Mais importante ainda, a taxa de mortalidade para usuários regulares foi 84% menor que usuários irregulares e 92% menor que não usuários! Houve até uma redução de 51% na mortalidade de usuários irregulares em relação aos não usuários.

Os autores do estudo concluíram: “O não uso de ivermectina foi associado a um aumento de 12,5 vezes na taxa de mortalidade e sete vezes maior risco de morrer de COVID-19 em comparação com o uso regular de ivermectina em uma comparação PSM de um população controlada. Essa eficácia de dose-resposta reforça os efeitos profiláticos da ivermectina contra o COVID-19.”

A conspiração contra tratamentos eficazes continua, à medida que as agências reguladoras impõem o empreendimento criminoso

A ivermectina é mais do que um vermífugo de cavalos. Este medicamento barato também é aprovado pelo FDA como agente antiparasitário para humanos. Os agentes antiparasitários geralmente possuem propriedades antivirais e anti-inflamatórias que ajudam o sistema imunológico a combater infecções comuns. No entanto, uma rápida pesquisa no Google de ivermectina exibe rapidamente propaganda sobre sua eficácia e uso. 

O FDA é o maior infrator . Esta agência é capturada pela própria indústria que pretendia regular. Isso é aparente porque o FDA rotineiramente minimiza o papel da ivermectina no tratamento da covid-19, enquanto divulga propaganda para vender medicamentos mais lucrativos e programas de “vacina” em andamento.

Os Institutos Nacionais de Saúde (NIH), os Centros de Controle de Doenças (CDC), a Food and Drug Administration (FDA) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) gastaram enormes recursos tentando enterrar evidências sobre a eficácia desse medicamento barato. Apesar de vilipendiada pelas mais poderosas agências de saúde pública, a ivermectina tem sido o foco central de vários estudos independentes para o tratamento da covid-19. Os dados cumulativos mostram que a ivermectina é um tratamento mais eficaz para a covid-19 do que o protocolo atual do governo. 

Essas agências reguladoras comprometidas forçaram protocolos desumanos, fraudulentos e mortais às pessoas durante essa “emergência nacional” em andamento, que apenas forjou proteções de responsabilidade antiéticas e ilimitadaspara hospitais e fabricantes de vacinas, uma onda de propaganda, extorsão farmacêutica colossal, lavagem de dinheiro, fraude médica e uma contagem cada vez maior de mortes que o governo psicóticamente anuncia para justificar suas ações destrutivas.

 

Referências:

Estudos IVM

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )