Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

MENU
Logo
Domingo, 13 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Internacional

BOMBA: E-mails de Anthoni Fauci são revelados e há muita coisa nebulosa aparecendo.

Centenas de páginas de e-mails de Fauci foram reveladas sob a Lei de Liberdade de Informação.

1522
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O maior especialista em doenças infectocontagiosas dos EUA, Dr. Anthony Fauci, recebeu uma mensagem, em tom de preocupação, de um consultor de Bill Gates. Ele também ofereceu seu apoio a um oficial de saúde chinês no início da pandemia de COVID-19, mostram os e-mails recém-divulgados.

Centenas de páginas de e-mails de Fauci foram reveladas sob a Lei de Liberdade de Informação (FOIA, siga em inglês). Eles mostram o diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID) lidando com uma variedade de questões.

O site BuzzFeed News obteve mais de 3.200 páginas de e-mails que foram disponibilizados online, enquanto o jornal The Washington Post recebeu mais de 860 páginas, algumas das quais também estão disponíveis para leitura.

Aqui estão três e-mails destacados pela revista Newsweek.

1. Um consultor de Bill Gates estava preocupado com a saúde de Fauci

Fauci conversou com o fundador da Microsoft , Bill Gates, por telefone em 1º de abril de 2020, dizendo que estava "entusiasmado com o avanço de uma abordagem colaborativa e, com sorte, sinérgica para o COVID-19".

Após a ligação, um executivo sênior da Fundação Bill e Melinda Gates, Emilio Emini, que estava encarregado da coordenação da vacina COVID, enviou um e- mail a Fauci preocupado com sua saúde.

"Vejo você na TV quase todos os dias e, embora você continue tendo uma energia considerável, estou seriamente preocupado com você", disse Emini. "A nação e o mundo precisam absolutamente de sua liderança."

Fauci respondeu às 1h53 para dizer: "Vou tentar me envolver o máximo que puder, dadas as minhas circunstâncias atuais."

2. Fauci ofereceu apoio a um oficial de saúde chinês

Em 28 de março de 2020, Fauci recebeu um e-mail de George Gao, diretor do Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças. Gao deu uma entrevista à revista Science dizendo que os Estados Unidos e outras nações ocidentais estavam cometendo um "grande erro" ao não mandar as pessoas usarem máscaras.

"Eu vi a entrevista para a Science , como poderia dizer essa palavra 'grande erro' sobre os outros? Essa foi a redação do jornalista. Espero que você entenda", escreveu Gao a Fauci.

"Vamos trabalhar juntos para tirar o vírus da terra ", disse ele.

Fauci respondeu:

"Compreendo perfeitamente. Sem problemas." Ele acrescentou: "Vamos superar isso juntos."

3. Especialistas preocupados que COVID-19 pudesse 'parecer criado em laboratório'

Em 31 de janeiro de 2020, Kristian G. Andersen, diretor do Scripps Research Institute, escreveu à Fauci para lhe dizer que alguns dos recursos do SARS-CoV-2 "(potencialmente) parecem projetados (manipulados)".

Andersen observou que as "características incomuns" do vírus constituem "uma parte realmente pequena" de seu genoma.

“Temos uma boa equipe alinhada para analisar isso de forma muito crítica, então devemos saber muito mais no final do fim de semana”, escreveu ele em uma série de e-mails.

"Devo mencionar que, após as discussões de hoje, Eddie, Bob, Mike e eu consideramos o genoma inconsistente com as expectativas da teoria da evolução", disse Andersen. "Mas temos que olhar isso muito mais de perto e ainda há mais análises a serem feitas, então essas opiniões ainda podem mudar."

Curiosamente, Andersen e sua equipe, contrariamente a outras equipes de pesquisadores no mundo, subsequentemente, publicaram um artigo na revista científica Nature Medicine, onde escreveram que não "acreditam que qualquer tipo de cenário baseado em laboratório seja plausível".

No entanto, o artigo observou que mais dados científicos "poderiam balançar o equilíbrio das evidências para favorecer uma hipótese em detrimento de outra." Ou seja, o estudo afirma subliminarmente que  que a conclusão é inconclusa. "Não é, mas pode ser."

 

Fonte/Créditos: newsweek

Créditos (Imagem de capa): newsweek

Comentários: