Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Artigos

Quanto Mais Quente Melhor - Falando de Vinho

Olhar da Sommelier

Quanto Mais Quente Melhor - Falando de Vinho
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O verão está chegando. E por este Brasil afora o pensamento é o mesmo: praia, piscina, reunir amigos ao ar livre, banhos de sol.

E nessas festas, que normalmente começam com o sol quente e não têm hora para acabar, algumas regras são quase mandatórias: música boa, comidas leves e práticas, coquetéis coloridos e... faltou alguma coisa?

Ah, claro, o vinho!

Hora de abrir a cabeça e desvincular o vinho das reuniões formais, dias frios e comidas elaboradas. As cenas são convidativas:

Família e amigos em volta da piscina, a mesa com saladas, sanduiches leves e o balde com garrafas de vinhos gelados;

O sol se põe enquanto você lê seu livro preferido em uma espreguiçadeira, com uma taça de vinho branco como companhia;

A praia cheia, o espetinho de camarão e o cooler com vinho ao lado.

Quando as reuniões começam ainda pela manhã, as mimosas (drink preparado com espumante e suco de laranja) vão deixar sua recepção muito elegante e, na certa, agradar aos paladares mais exigentes.

Hoje, no Brasil, existem muitas ofertas acessíveis de vinhos brancos e rosés leves, excelentes para a composição das cenas descritas.

Sauvignon Blanc, uma das mães da famosa Cabernet Sauvignon, conhecida como a rainha das uvas, é minha opção quase que invariável. E é dela que falo hoje.

Aromática e refrescante, ela nasceu na região de Bordeaux, na França. Não tardou chegar ao vale do Loire, onde ganhou fama e notoriedade com os Pouilly-Fumé e os Sancerre. Logo conquistou, também, o novo mundo, adquirindo notas mais frutadas. Vale destacar as produções Chilenas e, no Brasil, em Santa Catarina e na região da Campanha Gaúcha.

Coringa na harmonização, com caráter cítrico, toques herbáceos e minerais, aromas de flores e frutas, a Sauvignon Blanc traz também uma boa acidez para neutralizar as gorduras dos alimentos e limpar seu paladar para a próxima mordida.

Peixes, frutos do mar, saladas, queijos leves (opte pelos menos duros), legumes salteados, sanduiches naturais, burratas, carnes brancas, charcutaria, frutas frescas e secas são companhias harmônicas desse vinho.

Massas também são uma boa pedida: ao vôngole, al mare, al limone, com manteiga de sálvia... As opções são vastas. Basta soltar a criatividade e brincar de harmonização.

Na hora da compra, opte pelos vinhos mais novos, até 2 anos.

Na hora da salada, lembre que vinagre não é muito fácil de harmonizar.

A toda hora, lembre de ser feliz.

Santé!

 

Sonia Marchesi.  

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )