Aliados Brasil Oficial - Unidos Pelo Brasil!

Artigos

O QUE VOCÊ QUER DO ESTADO?

Estado Mínimo ou Estado Paternalista?

O QUE VOCÊ QUER DO ESTADO?
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O QUE VOCÊ QUER DO ESTADO?   ESTADO MÍNIMO OU ESTADO PATERNALISTA   O brasileiro é conservador, mas não sabe. Aposto que você já escutou essa frase antes. E por que ele não sabe? A resposta é simples, porque vem sendo doutrinado há décadas, porque vem sendo tratado como um cidadão incapaz, que precisa do Estado para subsistir, porque se acomodou com essa situação. Esse problema remonta à República de Deodoro, quando nossa Monarquia sofreu um golpe e o Estado passou a crescer e a colocar seus tentáculos sobre um povo que parou de pensar.

Muitos bradam aos quatro ventos que o Estado tem que nos prover de Educação, Saúde, Segurança, Infraestrutura, Assistência Social, e mais uma lista de intermináveis direitos que os cidadãos herdaram. Mas se nas leis da natureza para cada ação existe uma reação e se nas leis jurídicas, para cada direito existe um dever, qual o dever do cidadão para cada direito adquirido acima? Nosso dever seria o de pagar impostos para o Estado nos prover de todos esses direitos, correto? Mas o Estado usa esse dinheiro para crescer cada vez mais, para se aparelhar, para cabide de empregos de companheiros e correligionários de partidos políticos (sindicatos) que são uma excrescência. E com isso, não sobra dinheiro para nada.

Qual a medida certa para o tamanho do Estado? O Estado deve ser mínimo, com menos servidores possíveis, de preferências os mais capacitados, que deveriam ser muito bem pagos para isso. O Estado deve gerir o mínimo possível de dinheiro do povo, evitando assim muitos problemas como corrupção, desvios, dentre outros. O Estado deve ser decentralizado, o poder deve ser delegado localmente, onde as pessoas possam cobrar seus representantes e atuar com mais proximidade a eles. A concepção de Brasília já foi pensada para afastar o poder federal e centralizado do seu povo, foi para tornar quem lá esteja uma casta exclusiva de funcionários públicos intocáveis e como uma espécie de faraós.

O segredo dessa questão está em apenas um ponto, EDUCAÇÃO (gostaria sempre de falar ENSINO, mas muitas pessoas ainda não fazem o uso correto dessa palavra). É através de um ensino de qualidade, robusto, dedicado, que reverteremos esse quadro. Vejam o exemplo dos Tigres Asiáticos na Década de 80. O Brasil era um país mais avançado que a Coréia do Sul, mas com o investimento pesado em um ensino de qualidade e em período integral, em duas décadas eles reverteram isso e hoje são uma das potências do mundo. Com um ensino de qualidade, melhoraremos por osmose os índices de saúde e segurança no país, capacitaremos nossa população para empregos melhores, nossa indústria terá gente com qualificação superior, será um salto quântico ao país.

Mas nosso sistema de ENSINO está falido, corrompido e infectado pelos companheiros e correligionários que citei acima. Em todas as esferas, federal, estadual ou municipal. Existe gente boa? Sim, mas são a absoluta minoria. Precisamos mudar isso, e depende apenas de nós. Como? Precisamos votar bem, precisamos cobrar de nossos Vereadores, Deputados Estaduais e Federais, Senadores, Prefeitos, Governadores e Presidente, um sistema de ensino robusto, de verdade, algo que irá transformar esse país, ou, estaremos fadados ao fracasso. O exemplo existe, os Tigres Asiáticos.

Não é apenas votando que podemos ajudar. Cada pai ou mãe aqui, poderia e deveria participar das reuniões das Associações de Pais e Mestres das escolas de seus filhos, é lá que toda a doutrina a ser passada a eles será apresentada, discutida e pode ser contida. Não desistam do ensino de nossas crianças. Se desistirmos, desistiremos de nosso país.

Precisamos de menos Paulo Freire e mais ensino de verdade. Paulo Freire era uma assecla de Karl Marx, um “educador” que tinha como objetivo principal, levar a luta de classes para dentro da sala de aula, ensinar que existiam os opressores e os oprimidos. Não sou eu que estou afirmando isso, são os fatos. Esse tipo de coisa atrasou muito nosso país, prejudicou gerações, por isso a pergunta do começo desse artigo:

O que você quer do Estado? Um Estado mínimo ou um Estado Paternalista?

A lobotomia freiriana funcionou em você?

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )